Bebé obrigado a usar capacete para se curar leva família a fazer o mesmo

Jonas nasceu com uma má formação, mas a irmã não o deixou usar capacete sozinho…

A família é – e será sempre – o nosso maior porto seguro. Infelizmente existem exceções, mas, regra geral, o amor dos papás e dos irmãos é inigualável.

Jonas Gutierrez ainda é pequenino, mas, quando crescer, poderá ver as provas de um grande ato de carinho. Com apenas quatro meses, o bebé foi diagnosticado com plagiocefalia e passou a ter usar um capacete. Para que a criança não se sentisse diferente, toda a família, natural do Texas, decidiu fazer o mesmo.

Esta condição não afeta a parte cognitiva dos bebés, sendo meramente estética. Quando é diagnosticada nos primeiros meses, pode ser solucionada com alguns truques: dormir de costas e estimular o movimento da cabeça da criança. No entanto, os médicos recomendaram que Jonas fosse tratado com uma órtese craniana (que se assemelha em tudo a um capacete).

Segundo contou o pai do bebé, em declarações à ABC, o filhote “tinha uma cabeça grande no útero e dormia sempre para aquele lado. Ele estava constantemente a dormir, sempre naquela posição e só piorou”. Para resolver o caso, Jonas terá de usar o capacete entre três a seis meses.

E quer saber o pormenor mais especial? A iniciativa de ir buscar o capacete da bicicleta em solidariedade com o bebé foi da irmãzinha, de três anos. Admirada e orgulhosa, a família decidiu fazer o mesmo. Um primo do pai partilhou no Twitter uma fotografia que, em pouco tempo, se tornou viral: mais de 29 mil retweets e cerca de 116 mil gostos. Não é difícil perceber o porquê de ninguém ficar indiferente…

Também poderá gostar...