Grávida de trigêmeas vai ao hospital sozinha e tem parto normal

Muitas mulheres, diante de alguma condição na gravidez, escutam que terão que fazer uma cesariana.

Foi o caso de Gildasia Maria da Silva, que mora em Cosmorama, no interior de São Paulo. Grávida de trigêmeas, ela não imaginava que poderia dar à luz as meninas por parto normal, mas foi justamente o que aconteceu.

De acordo com informações do G1, na última quarta-feira (27), Gildasia, que tem 26 anos, sentiu sua bolsa estourar ainda de madrugada. Como tem outras três meninas, de nove, sete e quatro anos, deixou o marido com elas e partiu para a Santa Casa de Votuporanga sozinha dentro de uma ambulância.

Nessa altura, a gestação de Gildasia estava com 34 semanas e três dias, considerada prematura. O parto planejado com o obstetra Júlio Santis Garcia era uma cesariana, conforme o médico explicou ao portal: “No último ultrassom, planejamos a cesariana porque duas bebês estavam sentadas. O parto normal nos surpreendeu, porque já estavam na posição normal”.

Contudo, as meninas vieram por parto normal: a primeira às 7h40, a segunda dez minutos depois e a terceira às 7h51. A mãe contou que não sentiu dor, mas que foi tudo muito rápido. Gildasia ainda falou à reportagem que ficou muito feliz com seu parto: “Minhas filhas nasceram de parto normal. Sempre desejei o procedimento pela recuperação ser mais rápida. Além disso, tenho medo de cesariana”.

As trigêmeas Valentina, Antonela e Ana Lívia estão na UTI para se recuperarem, mas seu estado de saúde é estável.

Também poderá gostar...